Por


Da Redação para a Assessoria de Imprensa

Na assessoria de imprensa os profissionais se relacionam diariamente com os veículos.

Muitas pessoas me perguntam por onde ando e o que estou fazendo. Respondo que há três anos tenho atuado exclusivamente com Assessoria de Imprensa. Seria fácil as pessoas lembrarem de mim como radialista, de quando passei pela tv como repórter, enfim, dos veículos de grande abrangência por onde passei. Então, lá vem aquela dita pergunta: E o quê essa tal de assessoria de imprensa faz?

Bom, o papel do assessor de imprensa é fortalecer e construir a imagem de um produto, marca, empresa ou pessoas, por meio da imprensa em geral. Para isso, é importante ter um bom relacionamento com a imprensa. Ser uma fonte confiável, ou seja, o jornalista saber que a informação passada por você é verdadeira. Para tudo isso, valeu muito minha passagem pela grande mídia. Isto é, as pessoas sabem quem eu sou. Mais à frente conto mais sobre isso. 

Papel do Assessor de Imprensa
Voltando para o assunto. Para quem ainda tem dúvida sobre o meu trabalho, duas palavras descrevem bem o papel de um assessor de imprensa: mídia espontânea. Mas daí surge outro questionamento: como funciona essa mídia espontânea?

É nossa função, enquanto assessor de imprensa, apresentar o cliente para os veículos de forma atraente.  Os jornalistas precisam percebê-lo como notícia. Porém, há quem nos confundam com publicitários, mas, de parecido com os eles só uma coisa: somos vendedores. No nosso caso, vendedores de ideias, de assuntos que aliem os interesses do jornalista, do cliente e dos leitores pertinentes à área dele.

Para quem atuou nas redações, como é o meu caso, o trabalho na assessoria se torna até mais fácil. E não é só pelo fato de conhecer a equipe que lá trabalha, isso ajuda também, mas por saber, acima de tudo, como uma redação funciona. Um assessor de imprensa precisa pensar como um repórter e/ou produtor. Temos que ir além do nosso papel, temos que nos preocupar, inclusive, com as imagens, em caso de televisão. Se conseguimos ter todos os requisitos necessários para emplacar naquele veículo. O tempo é outro quesito importante. Saber que horas a matéria tem que ser fechada, o horário de cada pessoa que está na redação, enfim, entender comportamento de cada jornalista/veículo.

Se você é jornalista ou está se formando e só pensa em atuar em redações, é bom começar a abrir seu leque de possibilidades. O trabalho de assessor de imprensa, assim como jornalista que atuam em redação, nunca tem rotina. Pelo contrário: é dinâmico e cheio de desafios. E tem um detalhe muito interessante, o assessor pode atuar de onde estiver, ou seja, seu trabalho pode ser feito, inclusive, de casa. Mas vale ressaltar que ter contatos pessoais com o seu assessorado é sempre bom. Afinal, entender o comportamento do seu cliente é parte integrante do resultado positivo do trabalho do assessor de imprensa.

Dicas para o assessor
Diante de tudo isso que escrevi acima, gostaria de concluir esse texto resumindo em tópicos alguns requisitos básicos de suma importância para você se tornar um assessor de imprensa:

  • Nunca desistir com um primeiro não;
  • Ser criativo;
  • Dinâmico;
  • Utilizar com sabedoria as mídias sociais, ferramenta fundamental para o cliente;
  • Criar uma boa rede de relacionamento com à imprensa;
  • Ser confiável. Não furar com a imprensa;
  • Sempre dar retorno para os jornalista da redação, seja com sim ou com negativas à demanda deles.

Conteúdo VIP:

Junte-se a milhares de leitores inteligentes e receba atualizações,
artigos e dicas imperdíveis para ter sucesso com a sua comunicação!


Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!
Compartilhe: