Por


Como formar uma equipe de profissionais multiplataforma

Para montar essa equipe multiplataforma é preciso encontrar pessoas experientes e aquelas um pouco mais “cruas” na profissão, que não é um problema.

Para toda empresa, seja ela de comunicação ou de outro segmento, formar um time de profissionais é uma tarefa fácil. Certo? Errado! Montar essa estrutura de pessoas que querem crescer juntas, alcançar objetivos comuns requer uma série de ensinamentos, atitudes, estudos, amor ao que faz.

Tudo isso é possível. Digo isso pela experiência que estamos vivendo aqui na Engaja Comunicação: formar um time de profissionais multiplataforma: assessores de imprensa, social media, designer, enfim, profissionais que entendem e sabem executar tarefas nas mais diversas áreas. Pessoas que se ajudam, trocam conhecimento, compartilham o que de melhor sabem fazer. Isso é ser um time multiplataforma.

Para montar essa equipe multiplataforma é preciso encontrar pessoas experientes e aquelas um pouco mais “cruas” na profissão, que não é um problema. Afinal, o que faz diferença é ter “sangue no olho”. Este, posso afirmar, é o principal quesito na hora de montar esse time, sem esquecer que também tem que ter um nível de conhecimento técnico mínimo, claro.

Aprender, aprender e aprender. Esse tem que ser o lema para ser um multiplataforma. Os profissionais da comunicação são capacitados, em sua maioria, para atuar em apenas um nicho. Peguemos como exemplo um assessor de imprensa. A maioria fica habituado a escrever releases, notas, acompanhar entrevistas, fazer o clipping do cliente. Enfim, as mesmas atividades corriqueiramente. Essas são funções importantíssimas, mas precisamos ir além delas.

Tomemos como exemplo um empresa que vai lançar um produto/serviço no mercado e vai contratar um assessor de imprensa. Ela não vai querer um profissional que apenas a mantenha presente na mídia tradicional (jornal, tv, rádio). Vai querer estar nas mídias sociais, fazer campanhas no Google Adwords, Youtube Adwords, aparecer em pushs no celular das pessoas no Waze, entre outros canais. Isto é, o assessor terá que saber opinar sobre essas plataformas. Enfim, estar em constante busca por alternativas que façam sentido para o tipo de produto/serviço do cliente que esteja atendendo. Vale ressaltar que aqui não estou nem citando a publicidade, que também é outro importante nicho da comunicação e que também é preciso entender como utilizá-la.

Um profissional multiplataforma, para chegar ao estágio de atuar em todos os nichos que citei acima, precisa entender e aprender muita coisa, até chegar ao estágio de estar em uma reunião estratégica do cliente e opinar sobre como estar presente nessas diversas ferramentas.

Por isso, aqui na Engaja Comunicação procuramos envolver todo o nosso time: jornalistas, publicitários, estagiários, até mesmo o pessoal do administrativo, nas discussões sobre as estratégias para os nossos clientes. Afinal, comunicação é entender comportamento, pessoas, o cotidiano. E quanto mais interagirmos, mais assertivas serão as estratégias.

Uma sugestão minha é que nossa mente deve estar setada para a disrupção. Pois precisamos pensar fora da caixa, sair do óbvio. É isso que as empresas esperam de nós. Com esse olhar diferenciado do profissional multiplataforma o resultado será satisfatório e os objetivos alcançados, pode ter certeza.


Conteúdo VIP:

Junte-se a milhares de leitores inteligentes e receba atualizações,
artigos e dicas imperdíveis para ter sucesso com a sua comunicação!


Respeitamos sua privacidade. Você está 100% seguro!
Compartilhe: